MP pressiona e Doutora Raíssa Soares é exonerada de Secretaria de Saúde por defender tratamento adiantado contra a Covid

A clínica médica Raíssa Soares, que ficou conhecida por defender o tratamento adiantado para a Covid-19, foi exonerada da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro (BA).

O prefeito da cidade, Jânio Natal (PL), assinou o decreto que foi publicado no Diário Oficial do Estado, desta segunda-feira (1).

No Instagram, a médica se despediu da equipe de trabalho e informou que havia deixado muito dinheiro no caixa da Secretaria.

– Vida que segue. Continuo atendendo o povo e (estou) feliz por deixar um legado de trabalho e de realizações e também muito dinheiro na Secretaria de Saúde – escreveu Raíssa.

A promotora de Justiça Lair Faria Azevedo fazia pressão contra a prefeitura de Porto Seguro para que a médica fosse destituída do cargo por recomendar o tratamento adiantado contra o coronavírus. O MP também exigiu que a gestão local parasse de usar e/ou distribuir remédios “ineficazes”.

Raíssa Soares ficou conhecida em âmbito nacional por gravar um vídeo, pedindo ao presidente Jair Bolsonaro que encaminhasse caixas do tratamento adiantado contra o coronavírus para a prefeitura de Porto Seguro, em 2020.

Alguns estudos sugeriam que esses remédios não funcionavam, como o que foi publicado no British Medical Journal. Porém, há outras pesquisas indicando o contrário. Diante de tanta repercussão e das ingerências política e judiciária na atividade médica, o Conselho Federal de Medicina (CFM) não proibiu o tratamento. Ao invés disso, defendeu a autonomia dos médicos para prescrevê-lo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários