Frustrado com a aprovação da PEC dos Precatórios, Ciro Gomes anuncia suspensão da pré-candidatura à Presidência do Brasil

O ex-governador do Ceará e ex-Ministro da Integração Nacional do governo Lula, Ciro Gomes (PDT), anunciou, nesta quinta-feira (4), que sua pré-candidatura à Presidência da República em 2022 está suspensa até que a bancada do seu partido, o PDT, reverta o apoio à PEC dos Precatórios.

A Proposta de Emenda à Constituição é uma grande vitória para o Governo do Presidente Jair Bolsonaro; uma vez que, com a alteração, a União poderá saldar as dívidas que tem com taxas judicias de processos nos quais foi a parte que perdeu e também será capaz de bancar o valor de R$ 400 mensais a famílias carentes do Auxílio Brasil, programa social recentemente lançado.

- Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios - disse.
- A mim, só me resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição. Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo - ameaçou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários