STF quer que Câmara explique votação da PEC dos Precatórios

Em nova ingerência do Poder Judiciário no Legislativo, a ministra do Supremo tribunal federal (STF), Rosa Weber, mandou, neste sábado (6), a Câmara dos Deputados explique votação a favor da PEC dos Precatórios e deu prazo de 24 horas para que o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL) esclarecesse os integrantes da Corte.

A magistrada alegou que uma ação foi ingressada no Supremo pelos deputados federais Alessandro Molon (PSB-RJ), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Kim Kataguiri (DEM-SP), Marcelo Freixo (PSB-RJ), Vanderlei Macris (PSDB-SP) e Joice Hasselman (PSDB-SP), questionando a votação da Proposta de Emenda à Constituição.

Os parlamentares de oposição ao Governo Bolsonaro ficaram frustrados porque congressistas que estavam em viagem foram autorizados a votar, mesmo distantes, porque Lira alterou o regimento interno para este fim.

Weber também pediu mais esclarecimentos quanto a um suposto “orçamento secreto” mencionado pela oposição.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários