Parada cardíaca mata o “maratonista de aço”, aos 57 anos

Luiz Antônio dos Santos morreu aos 57 anos de idade, vítima de uma parada cardíaca, neste sábado (6).

O “maratonista de aço” conquistou feitos importantes em sua carreira, como o bicampeonato da Maratona de Chicago, nos Estados Unidos, em 93 e 94. “Lusa” também foi bronze na maratona do Mundial de Atletismo de 1995. Este, inclusive, foi o melhor resultado da história do Brasil. Além disso, foi recordista sul-americano e campeão da Maratona de Fukuoka, em 1995, e terceiro em 1996.

- Uma das minhas maiores conquistas foi ver que consegui fazer o mesmo que os grandes atletas faziam. Sempre acreditei nesta realidade e foi com essa determinação que consegui fazer muito mais do que acreditava - disse o atleta em 1994.

Muitas contusões seguidas e três mortes na família abalaram o emocional do maratonista e o obrigaram a abandonar as pistas.

- Agradeço ao Sérgio Coutinho que, no momento de maior dificuldade, quando para alguns eu deveria encerrar minha carreira, me abriu as portas permitindo que fizesse parte de sua equipe. Infelizmente, não consegui ter resultados que me permitissem continuar, pois tive vários problemas de contusão e ainda tive a perda de três pessoas muito importantes na minha família, que mexeram muito comigo - lamentou o atleta na época.

Ele foi enterrado neste domingo (7), em Volta Redonda (RJ), sua cidade natal.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários