Deputados aprovam impeachment do presidente do Chile, Sebastián Piñera

A Câmara dos Deputados do Chile aprovou, nesta terça-feira (9), novo processo de impeachment contra o presidente Sebástian Piñera. Os parlamentares o acusam de violar a Constituição do país ao participar da venda irregular de um projeto de mineração familiar nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal.

Esta é a segunda vez que Piñera sofre processo de impeachment. O outro foi em 2019, mas, ele foi absolvido no final. A oposição, articulada pelo Partido Socialista (PS), tenta derrubar o presidente e diz que ele cometeu crimes fiscais.

O presidente desmentiu os opositores e disse que se dissociou dos seus negócios em 2009 e que o que foi revelado pelos Pandora Papers já foi investigado e esclarecido em 2017.

- Sem atos que constituam um crime é impossível estabelecer responsabilidades. Acusar o presidente constitui um ato de tal gravidade que as suas consequências para o futuro político e social poderiam causar danos irreparáveis - disse Paula Núñez, do partido governista.

O caso agora segue para o Senado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários