Por erro de fertilização em clínica, mulher dá à luz bebê de outra família

O caso aconteceu nos Estados Unidos, em 2019, mas só agora veio a público. O casal Daphna e Alexander Cardinale esperaram meses pelo nascimento da primeira filha e, quando ela chega, vem o susto: não se parecia nada com nenhum dos dois.

Assim que perceberam que a clínica California Center for Reproductive Health (CCRH) e o laboratório de embriologia In VitroTech Labs tinham utilizado o esperma de outro homem, o casal procurou os responsáveis pelo tratamento.

Daphna disse que esperava "uma criança de pele clara" como eram ela e o marido. Mas, logo, perceberam o erro da clínica. Pois, a primogênita do casal tinha a “pele mais escura”.

- Tinha a pele muito mais escura - contou a mulher, em entrevista coletiva.
- Foi tão chocante. Meu marido realmente deu vários passos para longe de onde estava, recuando contra a parede -

Dois meses depois do parto, a família fez testes de DNA e comprovou que eles não eram os pais biológicos do bebê.

A clínica encontrou o bebê dos Cardinale, que foi gerado em outra mulher. A família aceitou fazer a troca formal das crianças em janeiro de 2020. Mas, Daphna diz que já tinha vínculo afetivo com a filha e sofreu, duplamente.

- Em vez de amamentar meu próprio filho, amamentei e criei um vínculo com uma criança que mais tarde fui forçada a dar. O horror desta situação não pode ser subestimado - disse Daphna em entrevista coletiva.

Os dois casais estão processando a clínica de fertilização.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Os bebês trocados (CRÉDITO: REPRODUÇÃO)
Os bebês trocados (CRÉDITO: REPRODUÇÃO)
Mostrar comentários