Moraes afasta Roberto Jefferson da presidência do PTB

O ministro so Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que mandou prender o ex-deputado federal, Roberto Jefferson, agora, determinou que ele se afaste da presidência do PTB por 6 meses, podendo ser prorrogado o período.

Para afastar Jefferson da presidência da sigla, Moraes alegou que ele utilizou fundo partidário para, supostamente, bancar ataques às instituições democráticas.

- A documentação juntada aos autos, indica a utilização de parte do montante devido ao fundo partidário do PTB para financiar, indevidamente, a disseminação de seus ataques às instituições democráticas e à própria Democracia por meio de postagens no perfil oficial do partido político nas redes sociais e em seu perfil pessoal, repita-se, na condição de Presidente de agremiação política -

E acrescentou:

- Esses elementos demonstram uma possível organização criminosa – da qual, em tese, o representado faz parte do núcleo político – que tem por um de seus fins desestabilizar as instituições republicanas -

Moraes determinou a prisão do ex-parlamentar, três meses atrás, por suposta organização criminosa e finaciamento de milícias digitais. Na época, Roberto Jefferson era um usuário frequente das redes sociais e programas de televisão onde não escondia suas opiniões sobre a postura política dos ministros do Supremo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários