VÍDEO: PT apaga nota em apoio a ditador da Nicarágua, que está no 5° mandato

O PT (Partido dos Trabalhadores) apagou, nesta quarta-feira (10), a nota em que parabenizava o ditador Daniel Ortega, sua esposa e vice-presidente Rosário Murillo, pelo resultado das eleições no país, no domingo (7).

O ditador está no 5° mandato e comanda com “mãos de ferro” o país. A disputa corria com mais sete pré-candidatos da oposição. Todos foram presos e Ortega, embora só tenha tido 19% das intenções de voto nas pesquisas eleitorais, declarou vitória dizendo ter conseguido 75% dos votos.

- O Partido dos Trabalhadores saúda as eleições nicaraguenses realizadas neste domingo em uma grande manifestação popular e democrática neste país irmão - alegava o texto.

As eleições da Nicarágua tiveram muitas denúncias de fraudes e, após o “equívoco”, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, publicou em suas redes sociais um comunicado informando que a nota, anteriormente divulgada, não tinha sido submetida à direção partidária.

- Nota s/ eleições na Nicarágua ñ foi submetida à direção partidária. Posição PT em relação qq país é defesa da autodeterminação dos povos, contra interferência externa e respeito à democracia, por parte de governo e oposição. Nossa prioridade é debater o Brasil c/ o povo brasileiro - afirmou Gleisi, em publicação nas redes sociais.

No vídeo institucional que Ortega divulgou após as eleições, apenas aliados vestidos e enfileirados todos de camiseta branca aparecem comemorando a vitória do ditador e da mulher em praça pública.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários