Vereadora diz ter sido agredida por colega no banheiro da Câmara de SP

A vereadora Cris Monteiro, do Novo, denunciou que foi agredida por Janaína Lima, que, por sinal, é do mesmo partido, no banheiro da Câmara Municipal de São Paulo, na quarta-feira (10), durante a votação da Reforma da Previdência. A discussão entre as duas parlamentares teria começado no plenário da Casa.

Nas redes sociais, a Cris Monteiro contou que foi agarrada, jogada no chão e segurada pelo pescoço.

- Quando cai no chão do banheiro da Câmara, o barulho foi tão ensurdecedor que a GCM (Guarda Civil Municipal) teve que arrombar a porta e me resgatar aos prantos do chão! Enquanto isso, quem me agrediu discursava no plenário como se absolutamente nada tivesse acontecido - desabafou Cris, no Twitter, acrescentando que teve a peruca arrancada e pisoteada pela algoz. Ela é portadora da alopécia, uma doença que provoca a perda dos cabelos.
- O que dói não são somente as unhadas que levei e os hematomas do estrangulamento no meu pescoço, o que dói é a humilhação: arrancar minha peruca e jogá-la no chão. Quem me conhece sabe que tenho alopecia. Já falei sobre o assunto milhares de vezes e não me envergonho disso. Minha peruca é minha e ninguém tem o direito de arrancá-la à força. Espero justiça e sigo mais firme do que nunca em meu propósito - destacou.

Janaína Lima desmentiu a colega de partido.

- Em todo momento, agi em legítima defesa. As acusações de enforcamento são falsas -

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários