Biden e Xi Jinping se reúnem para tratar de “competição honesta” e “relações saudáveis”

Os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, se reuniram, virtualmente, nesta segunda-feira (15), para tratar de assuntos ligados a uma possível “relação amigável” entre as duas potências.

Foi o chinês quem convidou Biden para a reunião e começou dizendo;

- A China e os Estados Unidos (EUA) devem se respeitar mutuamente, coexistir pacificamente, cooperar, administrar adequadamente os assuntos internos e assumir suas responsabilidades internacionais. Precisamos de relações saudáveis e de coexistir em paz - alegou Xi Jinping.

Biden respondeu que queria “honestidade” do outro lado e uma competição “simples e direta” entre os dois governos.

- Precisamos estabelecer algumas guardas de senso comum - disse Biden, sem informar quais seriam os novos parâmetros dessa relação comercial.

Xi Jinping disse que China e Estados Unidos devem manter juntos a ordem mundial e Biden retribuiu o convite mencionando que, há anos, tem um bom relacionamento com o líder da China.

- Sempre nos comunicamos de forma honesta e franca. Nunca saímos tentando adivinhar o que o outro está pensando - pontuou.

No Governo do Presidente Donald Trump, as relações com a China não eram amistosas porque as duas potências divergiam a respeito das áreas de comércio, tecnologia, diplomacia e segurança. Além disso, Trump se preocupava com a questão dos direitos humanos e a situação em Taiwan e outros países vizinhos do país asiático, que lutam por seus territórios.

Bidem, por sua vez, não olha por esse lado. O Afeganistão é um exemplo disso.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários