Ultramaratona na China termina com morte de 21 atletas

Uma forte mudança de temperatura, acompanhada de granizo, causou a morte de 21 pessoas durante uma ultramaratona de 100 quilômetros, realizada na província de Gansu, no noroeste da China, em um trajeto de desfiladeiros e colinas.

A corrida, que começou no último sábado (22), contava com 172 atletas.

No início da competição, o tempo já estava nublado mas não havia previsão do que estava por vir... uma mudança repentina de temperatura, que chegou a valores negativos, acompanhada de forte granizo. Alguns maratonistas relataram uma chuva congelante e vendaval como nunca haviam visto.

Uma das atletas, Mao Shuzhi, resolveu abandonar a maratona após ter percorrido 24 quilômetros, por já ter tido experiências anteriores com hipotermia, e preferiu não arriscar:

- A chuva ficou cada vez mais forte. No início, fiquei um pouco arrependida. Pensava que poderia ser apenas uma chuva passageira, mas quando vi os fortes ventos e a chuva mais tarde, pela janela do meu quarto de hotel, senti-me tão sortuda por ter tomado essa decisão - relatou Mao.

Uma enorme operação de resgate, com mais de 1.200 pessoas foi montada, com o auxílio de drones, imagens térmicas, detectores de rádio e equipamentos de demolição, mas um deslizamento de terra dificultou os trabalhos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários