Eric Clapton reclama que perdeu amigos após afirmar ser contra vacinas

Um dos maiores guitarristas do mundo, o inglês Eric Clapton, de 76 anos, tem reclamado que, após se manifestar contra as vacinas da Covid-19 e o passaporte sanitário, perdeu amigos de longa data como o músico Robert Cray que, recentemente, desistiu de se apresentar com ele.

Por conta do “apartheid” criado em torno da imunização do coronavírus, Clapton disse que notou seu telefone mais silencioso nos últimos tempos. Não chegavam mais mensagens, convites e os amigos nem disfaraçaram que estavam se afastando mesmo. Até mesmo os mais próximos.

Sentido pelo desprezo, Clapton cogita se mudar de Ripley, Reino Unido, onde mora atualmente.

O único artista que demonstra “fidelidade” ao companheiro de muitos anos é Jimmy Vaughan. Os dois foram vistos com o governador do Texas, Greg Abbott, cristão e conservador que, recentemente, proibiu empresas estaduais de exigirem o certificado de vacinação dos empregados.

Sobre isso, Cray comentou:

– Prefiro não me associar com alguém que está no extremo e sendo tão egoísta. Não preciso sair com Eric Clapton para que minha carreira continue – afirmou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários