PSDB apazigua briga de olho em 2022

O PSDB parece ter colocado um ponto final na disputa interna que afligia as prévias do partido. João Doria, Eduardo Leite e Arthur Virgílio, que concorriam para ver quem seria o escolhido da legenda ao pleito de 2022, apaziguaram, nesta semana, as rixas que tiveram e, agora, dizem que, independentemente de quem seja o selecionado; o que importa é a unidade do grupo.

É uma boa saída para os que forem preteridos e também uma boa justificativa para a sigla. O PSDB não pode mais perder espaço para outros partidos. Em 2018, Jair Bolsonaro levou uma “avalanche” de políticos para o PSL, sigla que escolheu para disputar a presidência do Brasil.

O PSDB, desde 2002, nunca tinha perdido o segundo turno para outra legenda. Mas, naquele ano, o cenário mudou. Por isso, analistas políticos dizem que a melhor opção para o partido é se concentrar mesmo em uma pessoa e na união do grupo ou então 2022 vai ficar marcado na história dos tucanos de forma bem negativa.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários