Cancelados nos EUA criam universidade sem censura

Vários intelectuais “de peso” nos Estados Unidos decidiram criar uma universidade no estado do Texas, que celebra a liberdade de expressão.

- Estamos cansados de esperar que as universidades americanas consertem a si mesmas. Por isso, vamos criar uma nova – escreveu Pano Kanelos, no Twitter, no último dia 8.

Panelos, que foi presidente da St. John’s College, agora é o presidente da instituição de ensino criada, a Universidade de Austin (UATX).

E ele não está só no empreendimento. Outros superintelectuais estão na empreitada: Bari Weiss (ex-editora de Opinião do The New York Times), Steven Pinker (psicólogo e linguista), Heather Heying (bióloga evolucionista), Arthur Brooks (cientista social), Kathleen Stock (professora de filosofia), Dorian Abbott (geofísico) e Peter Boghossian (professor de filosofia), Larry Summers (ex-presidente da Universidade de Harvard), Jonathan Haidt (psicólogo e fundador da Heterodox Academy), o economista Glenn Loury, o historiador Niall Ferguson, o jornalista Sohrab Ahmari e a ativista Ayaan Hirsi Ali.

Todos esses profissionais, em algum momento, foram perseguidos e “cancelados” nas redes sociais e no ambiente de trabalho. Com as vozes caladas, eles decidiram se unir e criar a própria universidade, onde a liberdade de pensamento e expressão não fosse politizada e onde o conhecimento pudesse se desenvolver, independente da ideologia professada por docentes e alunos.

- Nossos alunos serão expostos à sabedoria mais profunda da civilização e aprenderão a enxergar nestas obras não meras tradições mortas, mas conteúdos de significado atemporal que ajudam os seres humanos a distinguir entre o que é verdadeiro e falso, bom e mau, belo e feio. Os alunos verão o livre questionamento como uma atividade vital que exige deles uma busca corajosa, às vezes desconcertante, por verdades permanentes - comemora Panelos.

Horas após ser criada, a UATX já tinha recebido 900 currículos de todo o país. Isso prova que ninguém mais suporta não poder fazer nada a respeito da intolerância e do cancelamento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários