Obama deu fim a um silêncio que resistiu por décadas

Após 50 anos de silêncio, o governo dos Estados Unidos finalmente resolveu tornar público os registros de OVNIs (objetos voadores não-identificados) feitos por equipamentos militares.

O Pentágono divulgou, em 2020, a criação de uma força-tarefa, com o intuito de reunir e analisar os registros de "fenômenos aéreos não identificados".

Foi a primeira vez, desde 1970, que o Pentágono admitiu a existência de tais registros.

A expectativa é de que a força-tarefa divulgue o primeiro relatório sobre os fenômenos em junho deste ano, em uma audiência no Congresso americano.

O ex-presidente americano, Barack Obama, admitiu, durante uma entrevista no último dia 17, a existência de diversos registros sobre OVNIs, mas que eles não possuem um padrão de voo facilmente explicável.

Tal afirmação só reforça o entusiasmo de cidadãos eufóricos pelo conhecimento de existência de vida fora do planeta Terra e põe ainda mais fogo em discussões sobre ufologia.

Nunca antes na história recente o tema esteve tão palpitante.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários