Alcolumbre agenda sabatina de André Mendonça para semana que vem

Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da CCJ do Senado, finalmente, cedeu à pressão de seus pares e agendou a sabatina do ex-Ministro da Justiça e ex-Advogado-Geral da União (AGU), André Mendonça, na Casa.

O pastor evangélico já aguardava há mais de 4 meses esse anúncio. Ele havia sido indicado pelo presidente Jair Bolsonaro a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), em 13 de julho deste ano, mas o parlamentar não agendava a sabatina nem dizia o motivo pelo qual o fazia esperar. Mendonça já é o indicado à Corte que mais tempo esperou pelo agendamento. Antes dele, os outros ministros tomaram posse em sete dias corridos.

- Então, cabe, está claro, a todos os presidentes das comissões, que cabe ao presidente fazer a pauta porque, se não fosse assim, para reflexão, o Senado Federal poderia fazer as pautas do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dos tribunais regionais. Cada um faz sua pauta. Cada presidente tem autonomia e autoridade conferida para fazer a pauta e a agenda que é necessária. Tanto que tem que escolher entre 1,7 mil propostas quais serão as 15 que estarão pautadas, neste exemplo claro da sessão de hoje – alegou Alcolumbre em sua defesa.

O demista também negou que tenha adiado a sabatina estaria descontente por um evangélico chegar ao posto mais importante do Judiciário.

- Nunca foi um embate religioso e nem deve ser - despistou ele.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários