Morre filipina considerada mulher mais velha do mundo

Morreu na segunda-feira (22), a filipina Francisca Suzano, mais conhecida como Lola iska. Ela era tida como a mulher mais velha do mundo. Tinha 124 anos e havia nascido em 11 de setembro de 1897.

– É com grande tristeza que recebemos a notícia de que nossa querida Francisca Susano faleceu na madrugada desta segunda-feira – escreveu nas redes sociais o governo estadual de Kabankalan, na província de Negros Ocidental.

O Governo filipino, por sinal, não soube homenagear a idosa em vida. O político Rodolfo Ordanes até propôs ao congresso filipino presenteá-la com 1 milhão de pesos filipinos (cerca de R$ 110 mil) durante a pandemia da Covid-19; a fim de que ela pudesse se manter financeiramente. Mas, a proposta não foi pra frente.

Nem mesmo o Guinness Book chegou a confirmar a tempo a veracidade da idade da supercentenária, que nasceu no Século XIX, porque a organização ainda estava avaliando os documentos da idosa. Por isso, até o momento, a pessoa viva com a idade mais avançada confirmada pelo livro dos recordes é a japonesa Kane Tanaka, que nasceu em 2 de janeiro de 1903 e tem 118 anos.

Lola teve 14 filhos, mas oito deles morreram antes que a mãe.

A causa da morte dela não foi identificada.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários