Na Itália, assassino confesso de mais de 100 pessoas é liberto

Giovanni Brusca, ex-mafioso italiano que ficou preso por mais de 25 anos, foi solto na última terça-feira (1º).

Brusca relatou, em sua confissão, ter participado de mais de 100 assassinatos, entre eles o de dois juízes e o de um garoto de 14 anos, que foi dissolvido em ácido.

O ex-mafioso teve a pena reduzida ao se tornar delator. Com a colaboração dele, investigadores conseguiram condenar líderes da Cosa Nostra, um dos principais grupos mafiosos da Itália.

Ele foi testemunha em um processo que apurava se houve acordos entre policiais e a máfia.

Giovanni estava preso desde 1996, e a sua soltura foi criticada pela imprensa e por políticos italianos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários