Na Itália, homem usa braço falso para conseguir comprovante de vacinação contra a Covid

O homem de 50 anos estava em um Posto de Saúde na cidade de Biella, Piemonte, no Norte da Itália. Ele pretendia conseguir o “passaporte sanitário” cobrado por diversos países para se ingressar em ambientes públicos ou privados. Mas, ele não queria tomar a vacina contra a Covid-19. Por isso, teve uma ideia: colocar um braço de silicone no local.

Ele quase teve êxito, mas, no último momento, a enfermeira Filippa Bua notou que o braço era mais branco do que o resto do corpo e não injetou o imunizante.

- A cor da pele era diferente, muito mais clara em comparação com as mãos ou o rosto do paciente - contou.
- À princípio, senti pena do homem, pensando que ele tinha uma prótese e me perguntando se de alguma forma eu o havia forçado a me dar o braço errado. Mas, então, ele admitiu que estava usando o braço falso de propósito para evitar tomar a vacina! - narrou.
- Eu nunca esperaria uma coisa dessas em minha vida - disse a enfermeira que atua na área desde 1987.

A gestão municipal de saúde de Biella apresentou uma queixa contra o homem no Ministério Público.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários