Bolsonaro desabafa: "Moro não se empenhou em investigar facada"

O presidente Jair Bolsonaro desabafou sobre o que o levou a desconfiar da lealdade do ex-Ministro da Justiça e ex-juiz federal, Sérgio Moro. Ele revelou que o magistrado não se empenhava em descobrir os mandantes do atentado à faca que ele sofreu durante as eleições de 2018, em Minas Gerais.

- Estou com 66 anos de idade. Já vivi bastante e peço a Deus para viver mais um pouco, para que a minha filha, de 11 anos, cresça. Quando fui esfaqueado, o que eu mais pensava era se a minha filha iria virar órfã e muita gente vibrando. A Polícia Federal, não digo a PF, o ministro da Justiça da época não se empenhou pela investigação - lamentou.
- Será que os mandantes podem ser gente que a gente menos espera? Que interessava eu morto. Eu estava crescendo, e a eleição era uma questão de tempo. Não falem que eu me elegi porque não houve fraude, por favor, não falem isso. A verdade está aí - acrescentou.

A tentativa de homicídio contra Bolsona ocorreu em setembro de 2018, mas, até hoje, não se sabe quem mandou matá-lo. A polícia Federal, inclusive, chegou a dizer que Adélio Bispo, o ex-integrante do PSOL, agiu como um "lobo solitário". Após mais de três anos de espera, finalmente, a instituição resolveu abrir a "caixa preta" do mistério e mandou que os advogados do criminoso informassem à Justiça quem está pagando pelos honorários deles.

Já Moro alegou que Bolsonaro queria interferir na atividade da PF, mas não explicou por que motivo não cobrava o andamento do processo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários