Paes rejeita subir em palanque do presidente Bolsonaro

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro e fiel opositor ao Governo do presidente Jair Bolsonaro, disse que o único palanque no qual não sobre em 2022 para prestar apoio seria o do atual chefe do Executivo.

- Palanque de Bolsonaro é o único que não subo - disse o gestor fluminente, acrescentando que dará apoio à candidatura de Rodrigo Pacheco à presidência da República e a de Felipe Santa Cruz, como governador do Rio de Janeiro.

Ele criticou a eleição de Bolsonaro para presidente e disse que o Brasil votou nele porque, segundo ele, "em um dado momento, todo mundo ficou doidão".

- Parece que todo mundo ficou doidão em determinado momento da história e surgiram esses personagens. Eu acho que a gente não percebeu isso com a ênfase que a gente deveria ter percebido, mas teve um momento em que o Rio era governado por um capitão, um juiz e um bispo. Nós temos que olhar para momento histórico e aprender com os nossos erros - avaliou.

O prefeito do Rio de Janeiro é alvo de vários processos na Justiça pelos crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários