Trump lamenta deslealde de Netanyahu e dispara: "Cometeu um erro terrível"

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concedeu entreveista ao jornalista Barak Ravid, em abril deste ano, e desabafou contra o Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Natenyahu. Na visão do republicano, o "ex-amigo" agiu de má-fé ao ser o primeiro líder mundial a parabenizar Joe Biden pela vitória nas urnas.

- A primeira pessoa que parabenizou (Biden) foi Bibi Netanyahu, o homem pelo qual fiz mais do que qualquer outra pessoa com quem lidei (…) Bibi poderia ter ficado quieto. Ele cometeu um erro terrível (…) Eu não falo com ele desde então. F***-se ele – confidenciou.
- Eu gostava do Bibi e ainda gosto. Mas, eu também gosto de lealdade - acrescentou.

Trump disse que Netanyahu foi apressado demais e elogiou a postura dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e da Rússia, Vladmir Putin, que preferiram aguardar o resultado final da votação para, então, parabenizar o democrata.

- Eles sentiram que a eleição foi manipulada -

E finalizou, mandando um recado ao ex-aliado:

- Para Bibi Netanyahu, antes mesmo que a tinta estivesse seca, fazer uma mensagem, e não apenas uma mensagem, fazer uma fita para Joe Biden falando sobre sua grande, grande amizade... Eles não tinham amizade, porque se tivessem, (o governo Obama) não teria feito o acordo com o Irã” (…) E adivinhe: agora eles (EUA) vão fazer isso de novo - avisou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários