Grupo Globo admite: "Foi crime manter crianças fora da escola"

O editorial do Grupo Globo surpreendeu até os assinantes mais fanáticos pela publicação, ao fazer um "mea culpa" e admitir que aqueles lockdowns severos e sem fins causavam mais prejuízos do que benefícios.

A publicação da Globo, enfim, revelou o que algumas autoridades já repetiam sem parar: isolar as crianças em casa não faz sentido. O ensino online deixa a desejar e os pequenos, simplesmente, não conseguem aprender a maior parte do conteúdo longe da sala de aula.

Os apelos, claro, não foram ouvidos pelos governantes que preferiram agir de forma politicamente correta e mandaram prender até mesmo os pais que queriam trabalhar. Agora, com a pandemia caminhando para o fim (se é que podemos afirmar assim), a Unesco, em parceria com a Unicef e o Banco Mundial reconheceram que proibir mais de 1,6 bilhão de menores de estudar em 188 países causou um prejuízo irreparável para o futuro das novas gerações.

Assim, pode-se concluir que Bolsonaro tinha razão, quando criticava o lockdown em 2020. Em pronunciamento feito em março do ano passado, o presidente reclamou de “autoridades estaduais e municipais” que tomaram decisões rígidas no combate à pandemia. Na época, ele censurou “a proibição de transportes, o fechamento do comércio e o confinamento em massa".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários