Morgana Richa é indicada por Bolsonaro ao TST

A desembargadora Morgana de Almeida Richa foi a escolhida pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para ocupar a vaga de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST), nesta segunda-feira (13).

Na sabatina da CCJ do Senado Federal, que ela passou, a magistrada prometeu defender a segurança jurídica, as relações trabalhistas e os contratos entre empregado e empregador. Mas, destacou que um dos desafios da sua atuação será o limite do trabalho online, que cresceu muito em virtude da pandemia da Covid-19 que afligiu o mundo nos anos de 2020 e 2021.

O nome de Morgana foi aprovado no Senado por 56 votos a favor e 4 contra. Ela está na magistratura desde 1992 e, em setembro, a presidência do TST recebeu a inscrição de 16 candidatos à vaga. A lista com os três nomes seguiu para apreciação do presidente, a quem coube escolher um deles.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários