PGR quer investigar Kim Kataguiri por improbidade administrativa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou que o Ministério Público Federal (MPF) investigue o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) por suposta improbidade administrativa.

Em abril deste ano, durante a pandemia da Covid-19, Kim e os deputados estaduais paulistas Ricardo Mellão (Novo), e Arthur do Val (Patriota), e o vereador Lucas Sanches (PP) entraram no Hospital Geral de Guarulhos para "fiscalizar o local". Eles acreditavam na possibilidade de os recursos federais para o combate ao coronavírus não estariam sendo bem utilizados por São Paulo.

A Secretaria de Saúde e o Governo do Estado reagiram imediatamente à invasão e repudiaram a atitude dos parlamentares nas redes sociais. Mas, no dia seguinte, a gestão de João Doria se retratou e disse que tudo não passava de um "mal entendido".

A PGR analisou os fatos e considerou que Kataguiri pode ter praticado improbidade administrativa, com dano à administração pública porque fiscalizar hospitais públicos não é atribuição de um deputado federal.

O caso será apurado pelo MPF em São Paulo, onde o hospital fica localizado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários