André Mendonça pode revogar o fundão

Caiu nas mãos do ministro recém-empossado do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, o relatório final sobre o Fundo Eleitoral, o Fundão, de R$ 5,7 bilhões aprovado pela Câmara dos Deputados, dias atrás o veto do presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro havia vetado a quantia exorbitante para pagamento das campanhas eleitorais em 2022. O chefe do Planalto argumentava que, após quase dois anos de pandemia da Covid-19 e um orçamento apertado para concluir obras e projetos sociais, o mais correto seria que os parlamentares trabalhassem com o mesmo valor de 2018, que foi de R$ 2,1 bi. Mas, os congressistas, em sua maioria, rechaçaram.

Mendonça será o relator da ação na volta das atividades do Judiciário, em 2022.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários