Governo só vacina crianças com prescrição médica e consentimento dos pais

O Ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga, que foi presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC),

disse, nesta semana, que o Governo do presidente Jair Bolsonaro, pretende vacinar crianças de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Mas, para isso, será obrigatório a prescrição de um médico e o termo de consentimento dos pais.

Queiroga disse que segue os protocolos de segurança determinados pela Anvisa.

- (Para) as sem comorbidades, há necessidade de prescrição médica. O documento que vai ao ar é um documento que recomenda a vacina da Pfizer. Nossa recomendação é que não seja aplicado de forma compulsória. Essa vacina estará vinculada à prescrição médica e a recomendação obedece às orientações da Anvisa - explicou o médico.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários