Mendonça pega relatoria sobre ensino de gênero nas escolas

É do ministro recém-empossado no Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, a relatoria sobre o ensino de gênero nas escolas.

Esta foi uma ação aberta pelo partido de oposição ao Governo Bolsonaro, PSOL, em 2018. A sigla queria que leis municipais de Petrolina e Garanhuns, no Pernambuco, fossem derrubadas porque proibiam o ensino desses temas nas escolas das cidades.

As decisões das gestões municipais pernambucanas se multiplicaram pelo Brasil. Houve casos do tipo em Goiás, Paraná, Minas Gerais e Tocantins. Problema é que em todos esses Estados a Suprema Corte anulou as leis dos prefeitos.

A Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure) acompanha os casos de perto. A presidente da entidade, Edna Zilli, explicou por que esses assuntos não devem ser abordados nas escolas.

- Essa é uma conclusão que a escola não precisa expor para as crianças. A televisão e outros lugares deixam muito claro que existem essas opções, de casais do mesmo sexo. Mas, fazer disso uma realidade nas escolas, eu acho que a grande maioria dos pais não quer isso para os filhos - finalizou a advogada.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários