Auditores fiscais aprovam greve a partir de segunda-feira (27)

Os auditores da Receita Federal aprovaram por 97% de adesão, nesta quinta-feira (23), greve da categoria. Os trabalhadores

reclamam de cortes no orçamento do órgão e regras mais específicas sobre o bônus de produtividade. Esta é considerada a maior paralisação do setor dos últimos 9 anos.

A greve está agendada para iniciar na segunda-feira (27). Mas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse, neste sábado (25), que poderá atender à demanda da categoria e evitar a greve; caso o Ministro da Economia, Paulo Guedes, considere possível suprir as reivindicações dos fiscais.

- Nós temos um teto rígido, infelizmente. Eu gostaria de conceder reajuste do servidor. Agora, continuo conversando com a equipe econômica para ver o que a gente pode fazer. Os servidores tiveram uma reforma previdenciária, uma inflação de 10% esse ano, está bastante difícil a situação deles. Não existe privilégio para nenhuma classe, servidor. No Orçamento, foi reservado R$ 2 bilhões para atender uma outra categoria que, por ventura, estava mais prejudicada. Agora o que eu vi é que preferem não ter para ninguém do que ter para alguns poucos. Vamos ver como é que fica. Nada está definido nessa questão - explicou.

E completou:

- Eles queriam uma questão de regulamentação de uma produtividade. Custava nada. Custava R$ 200 e pouco milhões. A Economia que decidiu não ceder. Da minha parte, eu teria cedido, porque não é restruturação, é cumprimento do dispositivo legal - acrescentou, informando que a decisão é do ministro Paulo Guedes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários