Mulher recebe buquê com "brinde" inusitado e homem acaba atrás das grades

Uma mulher de Irwin, Pensilvânia, nos EUA, cuja identidade não foi divulgada, recebeu uma desagradável surpresa, sem perceber, junto com um arranjo de flores.

Escondida entre as folhagens do buquê, estava uma pequena câmera.

O suspeito de espionar a mulher, Eric Belak, é dono de uma floricultura na cidade. Depois a que a mulher descobriu a câmera, os registros foram encontrados no computador do florista, incluindo imagens e vídeos com cenas dela em diversos estados de nudez por um período de quatro dias.

Ao ser confrontado pela mãe da vítima, o florista teria dito que havia sido apenas "um erro estúpido, de bêbado" e que nada havia sido compartilhado.

No interrogatório policial, Belak acabou admitindo e confessou:

- Eu só queria vê-la pelada uma vez – disse ele.

Belak chegou a ser preso, mas responderá, em liberdade, pelas acusações de uso ilegal de dispositivo de gravação eletrônico, invasão de privacidade e de ‘"stalking" (perseguição, em tradução livre).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários