Consumo de vinhos nacionais cresce 75% em dois anos

Talvez, um dos únicos setores da economia brasileira que não tenha sofrido muito com o isolamento social imposto por governadores e prefeitos no país tenha sido o da comercialização de vinhos nacionais.

Por incrível que pareça, a venda da bebida cresceu 75% nos últimos dois anos pandêmicos. É o que afirma a União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), do Rio Grande do Sul.

Esse crescimento vertiginoso no consumo de vinhos nacionais tem seus motivos: nos anos de pandemia da Covid-19, os brasileiros comeram e beberam mais em virtude dos consecutivos lockdown. Depois, a importação de vinhos estrangeiros ficou escassa porque a produção também foi afetada lá fora. Com muita procura e poucos produtos na prateleira, o consumidor voltou os olhos para os vinhos brasileiros. E aprovou!

Em 2022, o setor, apesar do recuo na economia, projeta novo crescimento porque o brasileiro "descobriu a qualidade do vinho nacional".

- O aumento do consumo ocorreu por vários fatores, mas um deles foi justamente a descoberta da qualidade e da diversidade do vinho nacional - explica Alexandre Miolo, proprietário de uma das vinícolas mais tradicionais do Brasil.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários