Réveillon do Rio teve arrastão, 4 esfaqueados e vários presos

O 1º Reveillon do Rio de Janeiro depois da pandemia da Covid-19 não teve um saldo muito positivo.

A tradicional queima de fogos em Copacabana, na "Cidade Maravilhosa", foi mais um "circo de horrores" do que confraternização entre amigos e familiares. E olha que o público do evento, em 2021, foi bem menor que os anteriores ao coronavírus.

Imagens das câmeras de segurança da polícia flagraram as pessoas correndo desesperadas do grande arrastão que foi formado, enquanto a multidão admirava o show pirotécnico. Além disso, quatro pessos foram esfaqueadas, entre elas, turistas que estavam visitando a cidade.

Um homem foi preso em flagrante com uma arma de fogo. Outro quase foi linchado. Houve muitos furtos de celulares e 20 pessoas foram presas.

Por sorte, nenhuma vítima fatal. Mas, ainda assim, 111 ficaram feridas.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários