China proíbe que jogadores da seleção se tatuem

O Ministério chinês dos Esportes impede jogadores da seleção de futebol nacional de terem tatuagens e “aconselha” - aos atletas que já possuem a ilustração estética corporal - a retirá-la. O governo comunista tem se esforçado para conter tal estilo, que ainda é considerado por muitos vulgar no meio oriental.

A China tem como uma de suas principais prioridades manter os valores tradicionais e patrióticos e, para isso, deve manter distante tais precedentes morais vindo do exterior.

- Aqueles que já têm tatuagens são aconselhados a apagá-las - prossegue o comunicado.
- No caso de circunstâncias particulares, as tatuagens devem ser cobertas durante treinos e competições - acrescenta o texto.

Referente as categorias inferiores da seleção nacional, os técnicos estão proibidos de convocar jogadores tatuados.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários