Secretaria de Cultura pretende diminuir em 50% teto da Rouanet

O Secretário de Incentivo e Fomento à Cultura, André Porciúncula, disse, neste sábado (1), que o Governo Federal pretende limitar o teto de gastos com as Lei Rouanet em até 50% do que era efetuado em 2021.

Na prática, os incentivos federais seriam encaminhados - em sua maioria - para projetos de artistas iniciantes e desconhecidos, esclareceu Poricúncula.

- Tenho conversado com o @mfriasoficial. Creio que seja o momento de uma redução de 50% no teto da Rouanet. Isso permitirá uma descentralização ainda maior dos recursos e beneficiará ainda mais os pequenos artistas. Em 2022, vamos ampliar o acesso desses pequenos agentes culturais - explicou.

A declaração do militar ocorre na mesma semana em que denúncias foram feitas na internet sobre projetos da cantora de axé Ivete Sangalo, que recebeu em quase dois anos, aproximadamente, R$ 2 milhões. Ela, por sinal, fez show recente em Natal e estimulou a plateia a gritar: "Ei, Bolsonaro, vai tomar no c".

Até o ano passado, o teto era de R$ 1 milhão para a captação das verbas federais. Mas, os artistas deveriam comprovar devidamente no que o dinheiro foi empregado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários