Após desenhar um mapa mental, jovem raptado reencontra a mãe três décadas depois

Li Jingwei foi raptado ainda quando tinha quatro anos de idade. Foi atraído por um vizinho que o vendeu a uma quadrilha de tráfico de crianças.

- Sou uma criança tentando encontrar sua casa. Fui levado para Henan por um vizinho careca por volta de 1989, quando tinha cerca de quatro anos - disse ele, no vídeo, compartilhado milhares de vezes.

Ele não teve sucesso ao perguntar a seus pais adotivos ou em bancos de DNA. Todavia, mesmo enfrentando dificuldades, o jovem estava disposto e focado a encontrar sua família biológica a qualquer custo. Então, em 24 de dezembro de 2021, ele teve a ideia de compartilhar na internet um mapa mental da vila onde morava, feito totalmente à mão com as poucas lembranças que tinha do local.

- Este é um mapa da minha área residencial que desenhei de memória - explica ele na internet.

A publicação viralizou no aplicativo Douyin e foi compartilhada diversas vezes até chegar nas autoridades. O mapa foi identificado como uma pequena vila do país. E, em seguida, os policiais apuraram que, nessa localidade, uma mulher teve o filho roubado há, exatamente, três décadas atrás.

Depois que o teste de DNA provou o vínculo entre eles, mãe e filho se encontraram na província de Yunnan em 1 de janeiro de 2022.

O vídeo do emocionante reencontro mostra o jovem removendo cuidadosamente a máscara de sua mãe para que, enfim, pudesse examinar o rosto dela.

- Trinta e três anos de espera, incontáveis noites de saudade e, finalmente, um mapa desenhado à mão de memória: este é o momento perfeito depois de 13 dias - escreveu Li em seu perfil na rede social, pouco antes do esperado reencontro.
- Obrigado a todos que me ajudaram a reunir a minha família - finalizou, emocionado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários