ONU retira, antecipadamente, monumento comparado à besta do Apocalipse

Após dois meses de exposição, a Organização das Nações Unidas (ONU) retirou o monumento "Guardião da Paz e Segurança Internacional" da sede da entidade. A escultura assustou cristãos em todo o mundo pela semelhança à besta descrita no livro de Apocalipse, da Bíblia Sagrada.

Stéphane Dujarric, que é porta-voz da Secretaria-Geral da ONU, negou que o monumento tivesse sido retirado antes do tempo devido a inúmeras reclamações.

- A estátua a que você se refere era uma exposição temporária organizada pela Missão Permanente do México nas Nações Unidas. Ela foi retirada conforme programado e antecipada em 20 de dezembro - alegou Dujarric.

O “guardião” é um alebrijes. Uma junção de onça com águia. Esses seres foram criados, em 1936, pelo artista mexicano Pedro Liñares López. Ele sofria de uma doença incurável e disse que sonhou com um bicho híbrido para o qual fez uma imagem e a considerava como um guia espiritual. No México, por sinal, o alebrijes são muito cultuados com altares, velas acesas e jantares compartilhados.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários