Moro minimiza vaias no Nordeste: "Uma ou duas pessoas pagas"

Pré-candidato à presidência da República neste ano, o ex-Ministro da Justiça, Sérgio Moro, minimizou as vaias recebidas no aeroporto de João Pessoa, capital da Paraíba, na semana passada.

Em tour pelo Nordeste, ele alegou que a hostilidade partiu de "uma ou duas pessoas pagas".

- Nesses tempos de internet, pega duas pessoas que, provavelmente, foram pagas, e faz uma gritaria. Foi um episódio ‘pequeniníssimo' - justificou, acrescentando que “as pessoas têm direito a ter sua opinião”.

O ex-juiz federal despistou o incômodo afirmando que, no seu retorno a João Pessoa, uma "multidão favorável" lhe pedia para tirar fotos e o elogiava.

Moro saiu em abril de 2020 do Governo Federal sob acusações de que estaria pressionando o presidente a indicá-lo para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Por isso, ele é visto pelos apoiadores de Bolsonaro como traidor e, pela atuação na "Lava Jato", que prendeu Lula (PT), é considerado um magistrado parcial.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários