Justiça libera entrada de Djokovic na Austrália

A Justiça Federal da Austrália anulou, nesta segunda-feira (10), o cancelamento do visto do tenista sérvio Novak Djokovic, de 34 anos. O atleta havia entrado no país, à princípio, com autorização do governo australiano, mesmo não tendo o passaporte vacinal, mas, ao chegar lá, as regras mudaram e o rapaz foi preso.

O juiz federal Anthony Kelly considerou a prisão do tenista absurda e autorizou a entrada dele e a devolução do passaporte.

- O que mais esse homem poderia ter feito? - questionou o magistrado, acrescentando que o sérvio fez tudo o que estava ao seu alcance para deixar todas as autoridades envolvidas tranquilas com sua permanência em território australiano.

Se o ministro da Imigração, Alex Hawke, não decidir expulsar o atleta do país, Djokovic, que é o tenista Número 1 do mundo, estará apto para disputar o Australian Open, que começa dia 17. Ele é apontado como nome certo para alcançar o 21º título do Gran Slam, um recorde para a história do tênis.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários