Deputado sugere a Mano Brown cobrar exame toxicólogico do público, ao invés de passaporte vacinal

O policial rodoviário federal e deputado estadual Charlles Batista (PSL-RJ) rebateu a declaração do cantor Mano Brow, líder da banda Racionais MCs, de que o público teria que apresentar passaporte vacinal para assistir a uma apresentação do grupo.

Nas redes sociais, o parlamentar ironizou a postagem, chamou o artista de "bobão" e "palhaço" e disse que o correto seria cobrar outro documento da "galera" que vai ao show dele.

– Exame toxicológico ele não quer cobrar da galera da maconha e cheiradora de pó que vai aos shows dele. Para de ser bobão: quem lacra não lucra – disparou o deputado.

No Twitter, o rapper havia publicado que vacinas salvam vidas e obrigou os fãs a estarem com o documento atualizado, se quisessem ver o show que acontecerá no dia 29 deste mês. Essa, inclusive, será a primeira aparição da banda após um longo período fora dos palcos em virtude da pandemia da Covid-19.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários