Randolfe Rodrigues propõe nova CPI da Covid em 2022

Insatisfeito com os rumos que o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 tomou dentro e fora do país, o senador de oposição, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou, nesta terça-feira (11), que vai protocolar no Senado Federal outro pedido de abertura para um novo colegiado. Desta vez, os senadores de oposição querem apurar a conduta do Governo Bolsonaro frente ao combate à pandemia do coronavírus, de novembro de 2021 pra cá.

- Não atuaremos apenas através de ações no STF. É necessário termos um instrumento, um mecanismo para pressionarmos os criminosos que estão na Presidência. Por isso, protocolei hoje requerimento de retomada da CPI da Covid - alegou, informando que, se aprovada, o primeiro a ser chamado para depor será o Procurador-Geral da União, Augusto Aras. Randolfe acredita que o PGR está demorando para se posicionar sobre o relatório final da CPI anterior, entregue em outubro de 2021. Ele omitiu, porém, que ministros do STF leram o conteúdo e o acharam "político demais".

Ainda assim, Randolfe, que é desafeto antigo do presidente Jair Bolsonaro, considera que há "motivos de sobra" para apurar nova conduta errática do Executivo Nacional relativa ao suposto atraso e insuficiência na vacinação infantil, falta doses de reforço em 2022, as críticas do presidente a alguns técnicos da Anvisa, testagem insuficiente e o apagão de dados do Ministério da Saúde.

Se Randolfe não conseguir 27 congressistas que assinem esse novo procedimento, o PT já disse que partirá em nova "cruzada" protocolando também uma CPI para investigar o apagão de dados do Ministério da Saúde.

Randolfe, por sinal, foi um dos senadores que o entregador do doleiro Alberto Youssef, Carlos Alexandre de Souza Rocha, denunciou à PGR, em 2015, ter recebido R$ 200 mil em propina, de 2012 a 2013. As declarações foram dadas em 2015, quando o Congresso tentava abrir uma CPI da Petrobras. Mas, a Comissão não teve assinaturas o suficiente para ser aberta.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários