A solução para uma vida saudável está na parte ou no todo?

As pessoas têm, por hábito, a busca de aspectos negativos, especialmente, sobre comida. Mas, deixam de se preocupar com aquilo que realmente fará diferença para a vida como um contexto. Ou seja: estamos mais preocupados com a parte do que com o todo.

Houve um tempo em que se evitava o ovo, no entanto, a prática de exercícios continuava no projeto. Não demorou muito e o chocolate era o vilão, mas a ingestão de álcool estava liberada. Depois, foi a vez do leite, mas o cigarro sempre estava na bolsa. Agora, é o carboidrato!

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define que saúde “é o estado de bem estar físico, mental e social. E não apenas a ausência de doença”. Então, aproveite o início do ano para planejar sobre aspectos saudáveis de forma global e eficaz: compre uma bicicleta (pois este esporte agride menos a sua artrose nos joelhos), evite o hábito de fumar (porque isso agrava a sua gastrite), passe a usar protetor solar (porque o câncer de pele também gera metástase), tenha tempo para o lazer (porque o estresse eleva a pressão arterial), gaste mais tempo com pessoas e menos tempo com redes sociais (dispensa comentários).

Ressalta-se que essas práticas já são extremamente encorajadas em países desenvolvidos. A Itália e a Espanha estão entre aqueles com melhores práticas e maiores índices de qualidade de. Nestes países, que lideram o ranking de países mais saudáveis do mundo, as pessoas são incentivadas a uma alimentação mais regrada, os serviços públicos de saúde são de amplo acesso à população e os impostos sobre bebida e tabaco são tão elevados que impedem o consumo desenfreado. Outros países como Islândia, Japão e Suíça seguem o mesmo caminho. O Brasil não aparece nem entre as primeiras trinta posições.

Apesar disso, vamos fazer a nossa parte e tentar melhorar não apenas o ranking (pois pode ser que nunca ocorra), mas, principalmente, a nossa saúde e daqueles que nos rodeiam. Não esqueça: hábitos saudáveis salvam vidas!

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários