Filho de Sinead O'Connor se suicida e cantora desabafa: "Eu destruí minha família. Não mereço viver"

A cantora irlandesa Sinead O'Connor, de 55 anos, muito conhecida na década de 90, precisou ser internada num hospital após o filho, Shane O'Connor, de 17 anos se suicidar.

A artista desabafou nas redes sociais sobre o momento doloroso e disse que preferia "seguir o filho" do que viver.

- Resolvi seguir meu filho. Não adianta viver sem ele. Tudo que eu toco, eu estrago. Eu só fiquei para ele. E agora ele se foi. Eu destruí minha família. Meus filhos não querem me conhecer. Eu sou uma pessoa de merda. E todos vocês só pensam que sou legal porque posso cantar. Eu não sou - escreveu em depoimento emocionado no Twitter.
- Não mereço viver - completou.

Sinead O'Connor sofre com problemas de saúde mental, tentativas de suicídio e com drogas há anos. Em 2018, ela chegou a se converter ao islã e mudar seu nome para Magda Davitt, após ter sido excomungada da igreja católica em 2011.

Embora a vida pessoal da cantora tenha sido muito difícil, no âmbito profissional a música Nothing compares 2 U da artista foi listada pela revista Rolling Stone como uma das 500 melhores do mundo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários