Saiba quais são as diferenças e os pontos contra e a favor dos DIUs de Mirena e o de Cobre

O DIU Mirena é um dispositivo intrauterino moderno, capaz de liberar pequeníssimas quantidades de progesterona, inibindo a gravidez não liberando o óvulo. Sendo assim, o DIU Mirena não permite que a fecundação ocorra.

Entre as vantagens do DIU Mirena está o fato de que o dispositivo é o responsável pela suspensão da menstruarão em aproximadamente 40 a 60% das mulheres, também percebe-se maior alívio de dores lombares, dores na cabeça e especialmente as cólicas, tão comuns no período menstrual. Já entre as desvantagens estão o seu menor tempo de validade (5 anos), dores nas mamas, agravamento de acne e alteração leve no peso. Atualmente, muitos planos de saúde privados já liberam a sua implantação, segundo recomendação médica.

Em relação ao DIU de cobre ele não envolve a liberação de hormônio, mas envolve a ionização do ambiente na intenção de matar os espermatozoides, reduzindo assim as chances de fecundação. Mas vale dizer que, ainda que este método seja eficiente, as chances de fecundação ainda são de 10%.

Entre as vantagens do DIU de cobre, além da não liberação de hormônios, é o seu maior prazo de validade (10 anos), menor ocorrência de efeitos colaterais e valor mais baixo. Ele inclusive pode ser adquirido pelo Sistema Único e Saúde (SUS), o que não acontece com o DIU Mirena. Já as desvantagens são o agravamento das cólicas e o aumento no fluxo menstrual.

Os métodos de DIU são considerados os métodos contraceptivos mais eficientes se comparados aos outros meios, as pílulas apresentam 9% de falha na prevenção da gravidez enquanto os preservativos apresentam 20% de insucesso.

Pra finalizar, antes de escolher o método contraceptivo procure um ginecologista e realize os exames necessários para uma escolha segura pra você e o seu parceiro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários