Peru: Vitória de Castillo ainda depende de análise de impugnações

O Órgão Nacional de Processos Eleitorais (Onpe) do Peru anunciou, nesta terça-feira (15), o fim da contagem dos votos da eleição presidencial no país. Mas, o resultado final ainda depende do Júri Nacional Eleitoral (JNE), responsável por analisar a impugnação de atas de votação. O esquerdista Pedro Castillo, segundo a apuração, teve 50,1% e Keiko Fujimori, que representa a direita, obteve 49,8%.

Keiko pediu a revisão de 300 mil votos e a anulação de outros 200 mil e, por conta disso, a decisão do JNE pode levar semanas até a confirmação final.

Caso o JNE apenas confirme o resultado inicial, a direitista terá perdido a eleição presidencial por uma diferença de 44.058 votos.

A filha do ex-ditador Alberto Fujimori segue afirmando que houve fraude na disputa. Já o sindicalista diz que "estão tentando derrubar o resultado da eleição”.

Se Keiko inverter o resultado, poderá abrir um precedente e ser a primeira mulher nas Américas a chegar ao poder seguindo os passos do pai.

O vencedor do pleito tomará posse em 28 de julho e receberá um país em crise que, em 2018, teve quatro diferentes líderes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários