Pastor se recusa a pagar R$ 10 para eletricista e é assassinado

O pastor de uma igreja em Palmas, Paraná, se recusou a pagar R$ 10 pelos serviços em eletricidade na igreja que comandava e foi assassinado horas depois.

A Polícia Militar disse que o homem foi contratado pelo pastor para fazer um "gato" na igreja e na casa dele, que ficava anexa ao templo. O rapaz efetuou o serviço, mas, na hora do pagamento, o pastor achou o valor caro demais e não quitou a dívida.

Após bate-boca, o homem foi pra casa e, quando retornou, voltou na companhia de dois dos seus irmãos. Eles balearam quatro pessoas que tinham ajudado a separar a confusão, instantes antes. Os disparos também pegaram em um dos criminosos, que foi preso no hospital.

À noite, quatro homens voltaram à igreja e mataram o pastor com 10 tiros. Ele morreu no local.

Por vingança, a casa do suspeito do crime foi incendiada pelos vizinhos também na mesma noite.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários