Pacheco deverá desistir de candidatura à presidência do Brasil

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), deve desistir de sua candidatura ao Palácio do Planalto, neste ano.

O anúncio ainda não saiu publicamente, mas, de acordo com aliados do senador, ele teria abdicado de concorrer ao cargo mais importante do Brasil; após ver as pesquisas que apontam Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT) como os preferidos do eleitor. Por isso, ele disse que se pouparia o desgaste.

A verdade é que Pacheco a esta hora já deveria estar visitando várias cidades do país, mas nenhum movimento neste sentido foi notado; o que chamou a atenção dos adversários. Confrontando sobre o tema, ele teria revelado aos amigos mais próximos que estava descontente com sua posição dos últimos levantamentos feitos. O congressista aparece com apenas 1% das intenções de voto.

Fora isso, Pacheco tomou uma decisão nada sábia, em 2021, quando resolveu "fechar" todas as suas redes sociais depois de um "bate-boca" com o jornalista e influenciador Caio Coppolla. A atitude do senador não pareceu aos olhos dos seguidores e comentaristas políticos razoável; já que as ações dele seriam disponibilizadas apenas a um público cada vez mais seleto. É que Pacheco costuma retirar dos seus perfis aqueles que contestam suas deliberações.

Como consequência de tal ímpeto, Pacheco não conseguiu alavancar o próprio nome dentro do partido e, muito menos, em conjuntura nacional. O senador não entendeu que, em tempos de mídias sociais, restringir os seguidores se torna um suicídio virtual... ou real, como queira.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários