O brasileiro se prepara para morrer?

Falar sobre a morte é um tabu para aproximadamente 73% dos brasileiros, foi o que concluiu uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematório Particulares do Brasil. Segundo a pesquisa, o brasileiro tem mais medo de perder alguém do que da própria morte. Outros números são interessantes:

82,4% acreditam que não há nada mais sofrido do que perder alguém.

79% acham que nunca aconteceu na hora certa.

30% têm muito medo de morrer.

10% creem que falar no assunto atrai a morte.

Os jovens se interessam pelo tema numa proporção de 21% e isso não melhora com a idade, já acima dos 55 anos apenas 32,5% se sente à vontade para falar em morrer com outras pessoas.

Não diferente das pessoas é como cada religião encara a morte. Sucintamente, vou descrever as ideias abaixo:

O budismo afirma nega o eu eterno. Para os budistas o indivíduo e renasce abandonando a ideia do que foram. Buda dizia que o corpo morto é uma carroça quebrada e não se deve arrastar uma carroça quebrada. O budismo japonês não nega nem afirma a ideia. O candomblé, por sua vez, crê num processo evolutivo de acordo com as ações de cada pessoa. E que pessoas boas recebem ajuda dos orixás no momento da passagem.

Para o catolicismo a morte e a fé na ressureição, correspondem ao último momento em que a pessoa vê com clareza total e absoluta, o significado e as consequências das experiências que viveu. Para os católicos, durante a morte Deus oferece a cada pessoas uma última oportunidade de conversão, é o que conhecemos por purgatório.

Para o espiritismo, o espírito continua vivo depois da morte, pois esta apenas atinge o corpo. A desencarnação é um processo de libertação do espírito e que pode levar anos. Os praticantes acreditam que a pessoa que morreu não faz a travessia sozinha e sim, acompanhada de amigos espirituais e familiares.

Para o protestantismo, após a morte segue-se o juízo final e sim, você estará sozinho diante de Deus para responder por seus atos. Segundo o protestantismo, que acredita somente nas Escrituras Sagradas, a eternidade que os espera não possui tempo, as ruas são de ouro, os anjos cantam o tempo inteiro, todos ganham novas vestes e novos corpos e nem mesmo há memória, logo, não há sofrimento. No entanto, este lugar não está disponível para todos. Segundo a Bíblia, idólatras, mentirosos, homossexuais, sodomitas, adúlteros, avarentos e bêbados herdarão o reino de Deus.

E você? O que pensa sobre a morte?

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários