OCDE convida Brasil para ingressar no bloco dos países mais ricos

O Conselho da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que é integrado por 38 países, decidiu por unanimidade, nesta terça-feira (25), convidar o Brasil para fazer parte da entidade.

O Governo do presidente Jair Bolsonaro considera o início das negociações para a entrada no bloco uma vitória diplomática; uma vez que o Brasil concorre com Bulgária, Croácia, Romênia, Argentina e Peru. No entanto, a finalização do processo é demorada, podendo durar de 3 a 5 anos. De qualquer forma, o país já aderiu a 103 dos 251 instrumentos normativos exigidos pela organização. Vence a disputa o candidato que concluir os documentos primeiro.

Entre os países que fazem parte da OCDE, estão: Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Coreia do Sul, Canadá, Alemanha e Áustria.

Se conseguir entrar no bloco econômico dos mais ricos, o Brasil terá acesso a parcerias e acordos comerciais com 38 nações integrantes do grupo, que tem as melhores práticas de negociação internacional. E, de acordo com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, as vantagens serão sentidas imediatamente porque haverá integração com a economia brasileira.

- Esse é um passo de extrema importância para o setor produtivo brasileiro. Tenho certeza de que o processo de negociação trará muitos benefícios para o Brasil e servirá de impulso para alavancarmos reformas importantes, que vão aumentar a competitividade da indústria e promover um crescimento mais sustentável do país - avaliou o Executivo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários