Cuba faz empréstimo bilionário e dá charuto como garantia ao BNDES

Em live com o presidente Jair Bolsonaro (PL), nesta quinta-feira (27), o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, detalhou vários casos de mau uso dos recursos públicos durante os governos do PT e afirmou que Cuba chegou a dar de garantias para os empréstimos feitos com a instituição charutos fabricados naquele país.

A ditadura da Família Castro conseguiu o financiamento de R$ 3,6 bilhões, mas, na hora de garantir ao governo brasileiro que tinha como quitar a dívida em longo prazo, Cuba não possuía bens de valor. Por isso, deu os tradicionais charutos produzidos no país.

- Cuba deixou em garantia recebíveis de venda de charuto doméstico. Se não pagasse, o governo brasileiro iria lá em Cuba penhorar a venda de charuto - revelou Montezano.

O presidente, na época, era Lula e Cuba, embora tenha recebido prazo de 25 anos para saldar o débito, está em atraso desde janeiro de 2018. O dinheiro recebido foi investido no Porto Mariel, em Havana.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários