Após PF declarar inocência de Bolsonaro, Randolfe "vira arsenal" para outras autoridades

Nesta segunda-feira (31), a Polícia Federal divulgou relatório final sobre a suposta prevaricação do presidente Jair Bolsonaro (PL) na compra não efetuada das vacinas idianas Covaxin.

A PF argumentou que Bolsonaro não prevaricou e não tinha o dever de denunciar a tentativa de fraude na aquisição dos imunizantes porque essa é uma tarefa que não está estipulada na Constituição. Além do mais, a aquisição não era atribuição direta do cargo dele.

Inconformado com o resultado das investigações, Randolfe foi para as redes sociais reclamar do relatório.

- Não bastasse desmoralizar as instituições, agora Bolsonaro esculhamba a Polícia Federal. Precisamos tirar esse MALOQUEIRO da Presidência esse ano! Vamos pedir a convocação do Ministro da Justiça e do diretor da PF p/ prestar esclarecimentos no Senado - ameaçou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários